Treino avançado de 8 minutos

Quando vocês me pedem treinos avançados eu não ignoro não, mas aí quem morre sou eu né?

Mas como preciso voltar à forma de 2016, haha, treino avançado é comigo mesmo! 🙂

Instruções: 4 séries de 20 segundos para cada movimento e 10 segundos de descanso.

Vai doer as pernocas, especialmente se você já estava dolorido como eu…ops!

  1. Agachamento sobe e desce step
  2. Ponte glúteos elevada
  3. Broad Jump + 2 pulos para trás 
  4. Burpee elevado com flexão
  • Dicas para iniciantes: peguem leve, façam com mais descanço ou não façam. Eu sou sincera gente, e prefiro que vocês façam os treinos de maneira segura.
  • Dicas para quem não tem step: ache um banco ou um “obstáculo” e improvisem! No terceiro exercício por exemplo não precisamos do step, só usei para dar uma ideia da distância do pulo.

Façam e me digam como foi. Adoro ler os comentários.

Beijocas e até o próximo vídeo.

Bia & Aya Maria

 

 

Treino em casa e muita energia positiva (não deixem de ler o meu post filosófico…)

Queridos,

Nesses últimos dois meses eu produzi mais conteúdo e novidades pro Home Fit Home do que eu criei em 2 anos, eu conheci pessoas incríveis que de alguma forma me ajudaram na minha jornada de crescimento espiritual nesse mundo. Eu participei de workshops, cursos, eventos e escutei ideias de mulheres empreendedoras que tiveram a coragem de começar um projeto, um sonho.

Eu me considero uma pessoa intuitiva e eu confio no que o meu estômago me diz. Se eu entro num lugar e não me sinto bem é porque a minha energia não vibra com aquele local. Mas quando eu encontro pessoas e grupos que me dão inspiração e ideias para melhorar os meus projetos e levar mais saúde para a comunidade do Home ou para os que estão a minha volta, eu sinto que eu estou no caminho certo.

Hoje nós observamos uma tendência mundial: as pessoas querem MAIS. Chega de conflitos e politicagem, basta. A religião deixou de ser o centro da vida de muitos e com isso há a necessidade de buscar um sentido para as nossas vidas. Há pesquisas que já apontam para essa onda de rebeldia corporativa, onde as pessoas buscam mais do que a próxima promoção ou aquele aumento de salário. Elas sentem aquela coceira para fazer algo diferente, inovador e altruísta.

Eu criei o Home Fit Home por conta de uma paixão, mas essa paixão virou uma comunidade de energia positiva. Eu conto numa mão os seguidores que me acham no YouTube por razões duvidosas. A maioria está nessa procura por algo novo, diferente, eles querem ter essa independência em relação a sua saúde. E o melhor, a mensagem que eles passam nas minhas redes sociais é uma mensagem – como eu sempre digo, MARA! Eu sou muito feliz por ter atraído pessoas do bem que se ajudam, querem melhorar sua saúde e acharam no Home uma alternativa para viverem uma vida MAIS FELIZ e MAIS SAUDÁVEL.

A cada dia que eu acordo, eu tenho mais certeza de que eu estou no caminho certo e eu agradeço a todos pelas mensagens positivas e os depoimentos de pessoas que mudaram suas vidas por conta do Home. Quando eu estou para baixo, eu leio os depoimentos, é INCRÍVEL!!

Eu sou grata pela minha vida, pelo meu caminho e por mais um ano que se passou. Um ano de trabalho, lágrimas, suor, estudo, noites mal dormidas, mas sempre com os olhos na minha visão de futuro, no que eu queria alcançar. Obrigada Universo (e…mamy e papy que me deram a oportunidade de estar aqui hoje) por mais um ano de vida e que os meus 30 anos me dêem mais amor e luz para dar e mais força para continuar no meu caminho que eu sei que vai ser MARA demais.

Parabéns para mim e obrigada a vocês por fazerem parte da minha vida.

Agora vamos treinar?

Instruções: 3 séries de intervalos – 20 segundos para cada exercício e 10 segundos de descanso

Total: 6 minutos

  1. High Knees
  2. Toca Pé – perna direita
  3. Prancha abre e fecha
  4. Toca Pé – perna esquerda

Muita luz e muito amor pra dar a todos.

Beijos,

Bia

PS: o meu aniversário não é hoje, é no dia 24, mas eu me senti inspirada. Haha…

PS2: Já se inscreveram na minha lista de emails? Se você já se inscreveu e nunca recebeu nada do Home, por favor chequem se os meus emails estão parando na sua caixa de spam ou junk. E adicionem o email info@homefithome.net nos seus contatos para que o seu provedor de email não pense que os meus emails são spam.

Para assinar e participar da minha lista (é de graça e eu respeito o seu tempo e atenção, não vou mandar porcaria), clique AQUI!

 

Mente sã, corpo são

Girls make your move_HFH image_20161004_001

Já faz um tempo que eu não posto nada sobre bem estar, espiritualidade e estilo de vida, então eu resolvi escrever sobre um tema, que na minha opinião, é importantíssimo nos dias de hoje.

Eu não sei se vocês sabem, mas o meu trabalho como Health Coach é ajudar os clientes a encontrarem um estilo de vida saudável, e consequentemente viverem uma vida mais FELIZ. O meu papel é de facilitadora e não de uma autoridade ou sabedora da verdade. Normalmente o Health Coach é a ponte entre o médico, nutricionista e educador físico. No meu caso eu também sou qualificada para ajudar com os treinos.

O que eu vejo com frequência é que a maioria dos meus clientes não precisa de uma dieta específica ou de um plano de exercícios imediatamente – isso pode vir depois. Eles vêm conversar comigo querendo emagrecer ou ganhar peso, mas depois de algumas sessões nós chegamos à conclusão de que há um problema – ou o que eu chamo de icebergue – muito maior do que pensávamos. Esse icebergue é a real causa do aumento de peso, da falta de motivação e energia para treinar, dentre outros sintomas. Na maioria dos casos, o sobrepeso é um SINTOMA de uma questão emocional.

É interessante e triste observar que nós fazemos escolhas que nos levam a situações de desgaste emocional. Eu não estou aqui reiventando um conceito. Isso já é falado faz tempo, mas há poucos profissionais equipados para lidar com a real causa dos sintomas dos problemas emocionais que todos nós sofremos. Eu amo a medicina e já pensei várias vezes em cursar medicina depois de burra velha, mas quem já não foi ao médico e ouviu: “Você está com pressão alta, tome esse remédio uma vez ao dia, se exercite mais, faça dieta e diminua o estresse na sua vida”. Então você sai do consultório com uma receita na mão e um conselho que todos nós já ouvimos milhões de vezes, não é mesmo? Dá vontade de responder: “Ok doutor, semana que vem o estresse vai passar”. Como se fosse simples assim.

Estresse e ansiedade são as maiores causas de transtornos alimentares, sobrepeso, disfunções hormonais e depressão. É um ciclo vicioso! A pessoa vive estressada, ganha peso porque os hormônios estão desregulados e também porque a comida vira um conforto emocional, daí as taxas de colesterol sobem, a pressão arterial aumenta, e quando você vê, aquela mesma pessoa está diabética e com risco de doença cardíaca. E aí só resta ao médico passar os 10 remedinhos do santo dia. Mas e aí? Alguma coisa mudou? O sujeito deletou o estresse da sua vida? Não.

Muitos dão a volta por cima por conta própria, o que é maravilhoso e invejável. Mas a maioria das pessoas vive nessa corda bamba, sem saber como tomar controle da sua saúde.  Alguns tomam pílulas de emagrecimento e usam a academia como uma forma de punir o corpo que eles odeiam olhar no espelho. Outros tomam os remédios prescritos e acham que isso vai resolver todos os seus problemas.* (leiam no final o meu PS sobre a medicina moderna)

E aí quem está nessa montanha russa de depressão e ansiedade dá uma olhadinha no Instagram e se depara com um post dizendo: “veja as dicas para ter um abdômen sequinho”, e a foto daquela modelo mais sarada do universo. Gente, vocês sabem que eu sou 100% a favor de quem promove a saúde nas mídias sociais, mas 99.9% das vezes, o post do abdômen trincado não é suficiente para solucionar o real problema, e ainda pode provocar mais ansiedade naquela pessoa que comprou a ideia de que o tanquinho sarado é sinônimo de saúde.

Se você anda sem interesse pelo seu bem estar e pela sua saúde e já tentou diversos treinos da moda e dietas no passado (seja para ganhar massa ou emagrecer), e você já fez um check up no médico e está tudo OK, algumas perguntas importantes que você pode se fazer são:

  1. Como eu me sinto comigo mesmo?
  2. Como anda a minha vida pessoal, os meus relacionamentos, o meu trabalho?
  3. Será que a minha gula e/ou o meu transtorno alimentar tem a ver com essa insatisfação?

Em alguns casos você precisa mesmo de um chute na bunda para sair do sofá, haha…mas para muitos o problema é EMOCIONAL e derivado de diversos fatores, como por exemplo:

  1. estresse no trabalho
  2. falta de amor próprio, auto estima – muitas vezes você se pega falando: “eu não mereço isso”, “meu corpo é feio, eu preciso correr 2 horas na esteira”, “eu não vou conseguir esse emprego porque eu não sou bom o suficiente”.
  3. obsessão com o passado (mais comum do que vocês imaginam), ou ansiedade em relação ao futuro
  4. insatisfação com relacionamentos
  5. falta de crença, religião, ou de um significado/sentido na vida (lembrem-se de que ninguém precisa ser religioso para ser feliz!)

Na minha opinião, o mais comum é o número dois. Eu sou um exemplo disso. Algumas vezes eu me pego pensando, ou melhor, eu pego o meu EGO no flagra enchendo a minha cabeça de dúvidas em relação ao meu corpo. “Afinal, eu tento promover saúde, exercício, e bem estar no Home Fit Home, e como assim eu não tenho o corpo dos sonhos?  Será que as pessoas pensam ou reparam que eu não sou super, ultra, hiper sarada?” Mas como eu já conheço a minha mente, eu paro, agradeço pelo meu corpo ser forte, saudável e um veículo maravilhoso, envio amor e muita luz para mim mesma e mando uma resposta para o meu ego: “Olá, eu te ouvi, obrigada pela mensagem, agora você pode dar uma voltinha, tchau”. E aí eu começo a rir de mim mesma, porque só maluco mesmo para conversar com o seu ego, né? 🙂 Mas que funciona, funciona.

E você? Já parou para pensar sobre isso? Qual é o seu icebergue?

#FicaADica #HealthCoaching #AmorNoCoração

*PS: Não me levem a mal, eu estou aqui para promover a SAÚDE e incentivar a PREVENÇÃO. Por isso, vá sim ao médico e faça check ups e exames regulares para identificar anomalias ou déficits que possam impactar a sua energia, libido, o seu apetite, humor e sono. Mas usar a medicina de forma reativa não é a minha praia. A medicina reativa tem o seu papel, como quando sofremos um acidente e precisamos reagir aos danos sofridos pelo corpo, ou quando uma doença nos pega de surpresa. A medicina é uma disciplina incrível e que nos proporcionou viver mais, e eu não estou aqui para falar mal da profissão, mas eu adoraria ver médicos mais preocupados com a prevenção e mais interessados em pesquisar sobre nutrição, estresse e o seu impacto na vida das pessoas.

 

 

 

 

 

Vamos de Peito!

Se você está lendo este texto é porque você decidiu treinar! Parabéns pela disciplina! 🙂 Para quem é viajante de primeira viagem, assista ao meu vídeo “Porque eu criei o Home Fit Home” para você entender um pouquinho mais sobre o o Home.

A série de hoje foi dedicada aos nossos membros superiores com ênfase no peitoral e tríceps. Eu aproveitei para pular corda entre cada exercício porque senão o treino fica facinho facinho…rs.

A carga? O peso do seu corpo. A intensidade? Máxima!

Equipamento

  • Tapete ou colchonete
  • Corda
  • Pesos entre 1-5kg (dependendo do seu nível)

Instruções: 40 segundos para cada exercício. 1 série.

  1. Pula Corda
  2. Flexão Joelho
  3. Pula Corda
  4. Flexão Fechada
  5. Pula Corda
  6. Flexão Pula Abre e Fecha
  7. Pula Corda
  8. Prancha + Extensão Braços
  9. Pula Corda
  10. Dip com Cadeira

Gostou? Dê um like aqui embaixo, compartilhe o vídeo com os amigos e se inscreva no meu canal do YouTube!

Atenção: Se você sentiu dores ou tontura durante o treino, por favor procure um médico. Saúde em primeiro lugar!

Um beijo enorme.

Bia

 

 

 

Exercício do dia: mais do que agachamentos e burpees

_C3A2216-Edit

Hoje eu resolvi postar um exercício um pouco diferente. A série de hoje é uma reflexão para todos nós.

Como vocês sabem, eu venho estudando para me tornar uma Health Coach. Eu quase não falo sobre isso porque no ano passado eu resolvi seguir o meu sonho e investir na minha carreira em Health & Fitness. Enfim, o meu curso mudou a minha vida e a minha visão de mundo.

E com os meus estudos eu aprendi que o melhor exercício que existe é aquela ação ou atividade que me faz feliz. Eu acredito que o nosso corpo absorve energia – seja ela positiva ou negativa e, isso ajuda ou atrapalha o nosso objetivo de alcançar uma vida mais saudável.

Eu vou dar um exemplo: no início de 2015 eu fui ao Brasil visitar a minha família e os meus amigos. Eu fui madrinha de casamento de uma amiga de infância, uma das pessoas mais importantes da minha vida. E, por falar nisso, o aniversário dela é hoje…parabéns Nanda, te amo. Enfim, voltando à história. Eu me diverti durante a viagem, ri, chorei, me esbaldei, fiz passeios, mas eu saí da dieta, bebi cerveja gelada, comi pastel e bolinho de bacalhau. Fiz tudo que eu nunca faço, mas me diverti tanto, mas tanto, que eu voltei para a Austrália mais magra, mais bonita e mais feliz.

Mas Bia, como é que pode? Você comeu besteira, bebeu e dormiu pouco de tanto sair. Claro que essa vida não é sustentável, mas durante aquele curto período eu estava muito feliz. E felicidade atrai energia positiva que, em contrapartida, atrai aquele brilho nos olhos. Sabe aquele brilho de paixão? Então, é isso: felicidade atrai brilho, energia positiva e beleza.

Então, nesse domingo de preguiça eu vou passar um exercício simples: ligue para aquela pessoa amada, faça uma massagem naquele spa maravilhoso, veja os seus amigos…Não importa o que seja, o que importa é que você faça algo que te deixe feliz. Eu por exemplo adoro fazer uma massagem de 1 hora ou andar na praia com uma amiga querida.

Deixem os burpees e a flexão para segunda e vá fazer algo que alimente a sua alma e o seu coração. Eu tenho certeza que amanhã você vai acordar com mais energia para treinar comigo. Mas, ninguém vai brigar se você preferir se exercitar como uma forma de relaxar, né? 🙂

Então, qual é a sua programação do dia? Deixe o seu comentário aqui embaixo.

Um beijo grande e até amanhã,

Bia

Perguntas e Respostas com o Nutricionista Bruno Chlamtac

_C3A2352O Home Fit Home foi tirar algumas dúvidas com o nutricionista Bruno Chlamtac, porque afinal, nós somos bombardeados com diferentes dietas, modinhas de alimentação e acabamos nos confundindo com tanta informação.

As minhas perguntas são um resumo das dúvidas que vocês me enviam e o Bruno deu a sua opinião profissional. Eu me consultei com o Bruno quando tinha uns 18 anos, na época em que morava no Brasil. Na época eu queria perder peso…Coisas que toda mulher entende. 🙂 Desde então, eu venho acompanhando a sua página do Facebook e todas as suas receitas deliciosas.

Recentemente o Bruno lançou a Boa Mão, uma linha de alimentos preparados com produtos orgânicos e sem glúten, lactose, soja ou conservantes químicos. Eu comi e aprovei! 🙂 Vocês podem encontrar o Boa Mão no Instagram @boamaogf e no Facebook https://www.facebook.com/boamaogf?pnref=lhc

Home Fit Home: Qual é a importância da alimentação se comparada ao exercício físico quando um cliente quer atingir objetivos estéticos?

Bruno: Para obtenção de objetivos estéticos, ambos são fundamentais na obtenção de um resultado satisfatório. Acredito que 50% de importância para cada um. A alimentação correta e adequada vai lhe proporcionar o resultado esperado, mas sem a atividade física os resultados são bastante inferiores ao esperado. E a recíproca é verdadeira.

Home Fit Home: Atualmente, existem várias dietas: Paleo, LCHF, South Beach, Atkins, dieta da fruta, da proteína…Qual é a sua opinião sobre as diversas dietas?

Bruno: O melhor caminho é procurar uma dieta feita para você, com o seu nome. Essa é a melhor dieta! Aquela que respeita suas individualidades, seu ritmo de vida, sua rotina de exercícios e suas necessidades fisiológicas. Dietas da moda ou que deram certo com o vizinho tendem ao fracasso e ao efeito sanfona.

Home Fit Home: Qual é o erro mais comum identificado na dieta dos seus clientes?

Bruno: O erro mais frequente é a busca por produtos zero, diet, light, industrializados e a pouca procura por comida de verdade. Nós estamos comendo pouca comida e nos entupindo de alimentos vazios de nutrientes e com baixa caloria. Na época da vovó nós éramos mais saudáveis!

Home Fit Home: Os supermercados estão lotados com produtos lights, diet, fit para se referir a um produto saudável ou emagrecedor. Dá para confiar nos rótulos?

Bruno: Nós temos um órgão que regulariza e fiscaliza os alimentos, a Anvisa. Portanto, temos que confiar. A dica é comer menos alimentos com rótulos e mais comida de verdade. Assim não tem erro! Por exemplo: o pão tem rótulo e 20 ingredientes na composição. Já o Aipim não tem rótulo e apenas 1 ingrediente: aipim. A barra de cereal tem rótulo e diversos ingredientes, enquanto que a maçã não tem rótulo e apenas 1 ingrediente: maçã.

Home Fit Home: Quais são os alimentos considerados “saudáveis” mas que no fundo sabotam a nossa dieta?

Bruno: Diversos alimentos como: barra de cereal, iogurte zero, sopa de pacotinho, biscoito cream cracker, suco de caixa e por aí vai. Calorias vazias, sem nutrientes e na maioria das vezes lotados de açúcar, gordura ruim e conservantes.

Home Fit Home: Qual dica você dá aos seus clientes que não conseguem resistir à tentação de comer doces?

Bruno: Primeiro é necessário avaliar o paciente e verificar se há alguma deficiência de zinco, magnésio, triptofano, cromo, etc. Geralmente pessoas com deficiência destas vitaminas, minerais e aminoácidos possuem uma vontade maior por doces. Chocolate, por exemplo, é rico em triptofano, um aminoácido precursor da serotonina, hormônio que gera a sensação maravilhosa de prazer e felicidade após comer um chocolate. Outro ponto é avaliar a quantidade de carboidratos que a pessoa come ao longo do dia. Algumas pessoas acabam fazendo restrição de carboidratos e a quantidade de glicose no sangue diminui fazendo a vontade por doces aumentar. A terceira dica é procurar as frutas in natura, frutas secas, chocolates com maior teor de cacau, como 70% para suprir essa necessidade.

Home Fit Home: É claro que o acompanhamento com um nutricionista é o ideal na conquista de um corpo saudável. Quais dicas você pode dar para quem não pode se consultar regularmente com um profissional?

Bruno: Evite industrializados, coma comida de verdade, beba bastante água e pratique atividade física. Pesquise, leia, seja curioso e comece a conhecer o seu corpo. Hoje em dia, felizmente, o acesso a informação é muito grande.

Quando tudo parece dar errado…o que fazer?

0C3A1906-Edit

Essa semana eu estava em Sydney a trabalho e, depois de dois dias longos, com pouquíssimo descanso e pouca comida saudável, eu me peguei olhando pela janela do avião e pensando: A vida continua, tranquila e sem estresse aqui em cima. As nuvens pareciam um mar de tranquilidade e paz.

Depois desse momento filosófico, eu aterrissei em Melbourne e me deparei com mais de 10 mensagens e 20 emails…Muitas dessas mensagens eram de arrancar os cabelos. Eu fiquei remoendo o que não saiu do jeito que eu gostaria e eu aumentei o meu nível de estresse sem necessidade. Eu não deixei a minha mente parar do momento que eu entrei no carro até chegar em casa. E aí eu me perguntei: Quando tudo parece dar errado, ou quando a vida nos oferece aqueles momentos difíceis, o que fazer?

Eu sei que os problemas nunca são maiores do que parecem…então eu comecei a relembrar as minhas próprias dicas para os meus dias de estresse….mas às vezes a gente esquece né. Então lá vai:

  1. Reconheça o problema – ao invés de negar – e entenda como o problema faz você se sentir. Sinta a dor, o estresse, encare mesmo o sentimento. Depois disso faça a seguinte pergunta: você pode resolver o problema agora? E, eu vou me beneficiar de alguma forma ao relembrar o problema? Se a resposta for não, tente esvaziar a sua mente. Se você puder resolver a situação, então vá em frente!
  2. Seja gentil com você mesmo. É muito fácil julgar o que você fez de errado, mas é muito mais difícil reconhecer o que você fez de bom. Já percebeu isso? Se perdoe e foque no lado positivo da experiência.
  3. Esteja presente. Foque a sua atenção na conversa que você está tendo com o seu marido, a sua esposa ou os seus amigos. Pare de pensar sobre o que aconteceu durante o seu dia. Em inglês a gente chama isso de “mindfulness” que significa estar presente em todas as situações, mesmo quando você está lavando a louça…rs. Mas o ser humano se acostumou a se estressar com o passado e ter ansiedade e medo em relação ao futuro. O resultado? Nós viramos zumbis andando pelas ruas sem prestar atenção ao nosso redor, somente pensando na próxima reunião ou no projeto que não deu certo do dia anterior. Você já parou para reparar nas cores ou nos prédios, ou naquela arte de rua, ou no parque perto da sua casa? #FicaAdica
  4. Beba água. Não, eu não vou dizer para encher a cara de pinga. Parece uma ótima ideia, mas você só prolonga o sofrimento porque você acha que esqueceu do problema.
  5. Quando o estresse bate, o meu estômago dá voltas e se contorce…é o estresse que faz isso. Então, não piore mais as coisas comendo um fast-food ou uma comida sem valor nutricional. Coma bastante verde e em pequenas quantidades porque o seu corpo já está lidando com o estresse, então uma refeição pesada não vai ajudar em nada.
  6. Respire. Já percebeu que quando você tem uma reunião difícil o melhor remédio é dar uma volta? É porque a gente precisa dessa pausa, a gente precisa estar em contato com a natureza. Procure uma árvore ou um cantinho verde, ou vá para o calçadão da praia se você trabalhar perto do mar e faça um exercício de respiração básico. Respire em 7 tempos pelo nariz, segure a respiração por 4 tempos e solte a respiração em 8 tempos pela boca (suspirando mesmo, fazendo barulho). Repita o exercício 4 vezes.
  7. Vá se exercitar. Tá deprê ou estressado? Eu sei que parece loucura, mas o exercício de alta intensidade ajuda e muito. Você vai suar, esquecer do problema e, ainda melhor: liberar endorfina e serotonina, substâncias produzidas pelo seu corpo promovendo uma alteração química capaz de proporcionar uma sensação de alegria. E no final ainda bate aquele sentimento de dever cumprido.
  8. Para quem não curte um exercício intenso, tente a yoga, o pilates…não importa o que você quer fazer, mas mexa o seu corpo.
  9. Prepare um chá. De preferência de camomila, gengibre ou qualquer chá que seja bom para o sistema digestivo. Não vá fazer um café pela trigésima vez…a cafeína é um estimulante e nos momentos de estresse pode causar sensibilidade no seu estômago e ainda criar mais ansiedade.
  10. Relacionamento. Dê um abraço no seu amigo, namorado, marido, pai, cachorro…às vezes a gente só precisa de um abraço amigo.

Por que isso tudo? O que isso tem a ver com a minha saúde? Porque nós somos seres complexos. Exercício não funciona sem bem estar…e o bem estar é alcançado com o exercício, com uma boa alimentação, com relacionamentos saudáveis, com uma vida com menos estresse. Ansiedade, medo, culpa, raiva são sentimentos danosos a nossa saúde e que sabotam os nossos resultados.

Das 10 dicas acima, quais você pode começar a introduzir na sua rotina? 🙂

Namaste.

Um momento de reflexão – para uma Páscoa mais saudável e…mais filosófica.

0C3A1785

Nesse domingo de Páscoa eu estou filosófica. Eu não sei se é a energia do dia de Páscoa, ou se é o eclipse Lunar em Libra…! Enfim, eu resolvi compartilhar um pouquinho das minhas reflexões do dia de hoje.

Hoje se inicia uma nova fase para mim…a metáfora da ressurreição vem a calhar.

Eu deixo pra trás o que não me serve, os hábitos antigos, as revistas empilhadas no canto da minha sala, os emails sem fim na minha inbox (deletei tudo). Eu começo amanhã livre de culpas, de medos e de coisas que não me servem mais.

Para completar, eu vou implementar algumas mudanças em algumas áreas da minha vida.

Eu venho lendo muito sobre saúde, fitness, estilo de vida, espiritualidade, como vocês já sabem. E depois de muita leitura após o almoço e muita reflexão, eu quero compartilhar com vocês o que eu chamo dos três pilares para uma vida mais feliz, saudável e longeva. Esses pilares não estão num livro e é o resultado de muita pesquisa e da minha própria experiência pessoal.

Nada é simples, nada é uma fórmula mágica, mas esses três pilares parecem resumir o que eu sempre pensei mas nunca consegui explicar de forma resumida.

  1. Comida, hidratação, exercício e sono
  2. Autocuidado
  3. Relacionamento

O primeiro pilar é o que todos já sabem. Você precisa se hidratar e comer alimentos saudáveis para o bom funcionamento do corpo e para você se sentir bem e disposto para se exercitar; o que vai te dar mais energia, vai promover uma vida mais ativa com menos chances de futuras complicações de saúde. E o sono é parte chave para a sua rotina saudável porque quem dorme mal, acaba comendo besteira, o que promove o aumento de peso. E aí o seu condicionamento físico piora, diminuindo o seu ânimo para se mexer…Fora que quem não dorme o suficiente diminui a sua capacidade de concentração, a libido, e com o tempo as noites mal dormidas podem causar problemas sérios de saúde.

O segundo é interessante… o autocuidado. Eu tenho uma rotina super ocupada, e provavelmente você também tem. E aí você está sempre correndo, sem parar para se cuidar. Mas o que significa se cuidar? Para você pode ser fazer as unhas, sair para caminhar, meditar, fazer uma massagem, sair para jantar uma vez ao mês, dar uma volta no parque, praticar esportes na natureza. O negócio é se perguntar: o que me faz bem?

E o terceiro pilar talvez seja o mais importante. Relacionamento com você e com a sua comunidade de amigos, parceiros, vizinhos, trabalho… Primeiro é se conectar com você mesmo, se amar e se perdoar quando as coisas não saem bem. Depois é como você se relaciona com os outros. Já percebeu que quando as coisas não estão bem entre você e o seu marido, namorado, amigo, ou com a sua família, você acaba comendo de gula? Ou não comendo nada? Ou não se exercitando? É um ciclo vicioso.

Um estudo interessante chamado “The Roseto Effect” nos anos 60, mostrou como o índice de doenças cardiovasculares na comunidade de Roseto, Pennsylvania – EUA, era menor do que no resto do país. Depois de inúmeros estudos médicos e genéticos, chegou-se à conclusão de que Roseto possuía as seguintes características sociais:

  • as famílias eram unidas e com uma grande ênfase nos idosos
  • as pessoas se ajudavam, encarando o estresse do dia a dia de forma mais tranquila
  • a comunidade tinha eventos em grupo

O que o estudo mostrou é que as pessoas naquele bairro típico italiano se alimentavam com um senso de comunidade e com um objetivo único: criar um ambiente melhor para as suas crianças. E se você está pensando que a dieta dessas famílias era diferente, você está enganado. Eles cozinhavam com banha de porco, comiam bastante almôndega, linguiça, pão e tomavam vinho diariamente.

E aí você vê várias pessoas aparentemente saudáveis nessa onda de suco verde, tapioca, comida fit…que têm vários problemas de saúde. Como explicar? Só com a genética? Não. O estresse é um fator importantíssimo que deve se levar em consideração e a comunidade médica já provou isso.

Bia, mas você está me dizendo que comer bem não importa? Não. O que eu quero dizer é que o nosso corpo é uma máquina misteriosa e que responde a diferentes estímulos; sejam esses ambientais, sociais ou físicos. E se você tem o apoio de amigos, familiares e leva uma vida com menos estresse e mais interações sociais, você estatisticamente tem menos chances de desenvolver problemas de saúde.

Eu descobri que o pilar 2 para mim significa ir ao parque, meditar pelo menos 10 minutos quando eu estou estressada ou cansada, fazer uma trilha no meio da natureza pelo menos uma vez ao mês, fazer massagens frequentemente…E, pessoalmente, o pilar 3 é estar presente em todos os momentos sem ter culpa ou me prender ao passado, ou me estressar com o meu futuro. Porque às vezes eu levo a vida muito a sério.

Frequentemente nós estamos tão ocupados ou nervosos com problemas no trabalho ou em casa que esquecemos de cultivar os nossos relacionamentos.

Lembrando que você precisa de suporte emocional quando algo difícil acontece, e que você é um ser-humano em constante aprendizado…pegue mais leve com você mesmo.

Eu avisei que eu estava filosófica. Espero que os três pilares também sejam interessantes para vocês nesse dia de “renascimento”.

Então, já que falamos bastante sobre relacionamento, que tal compartilhar aquele ovo de chocolate com os amigos? Faz bem para o coração e para a barriguinha…e de cara você ainda ganha mais uns anos de vida…! 😉

Beijos a todos e boa Páscoa!

Bia

Exercício no chão – membros superiores – 6 minutos!

Olá pessoal,

A série de hoje vai ser quase toda no chão e a única coisa que vamos usar é uma toalha. O melhor de tudo é a duração: 6 minutos!

Quem acabou de acordar pode treinar antes do café da manhã. Que tal? Em menos de 10 minutos você vai treinar bastante o peitoral, costas e abdômen. Foco no resultado e toma o café da manhã depois. Melhor fazer 6 minutos do que faltar a academia porque você está cansada.

Instruções:

Vamos fazer 6 minutos. Serão 3 séries de: 20 segundos para cada exercício com um intervalo de 10 segundos.

  1. Flexão Ricky Martin
  2. Costas com a toalha
  3. Flexão lagarto andando
  4. Alongamento posterior e flexão fechada

Quem quer uma explicação dos exercícios e modificação para iniciantes assistam até o final porque eu incluí um tutorial básico. Me falem se ajudou!

PS: Para quem repara que eu sou neurótica arrumando a minha roupa durante o treino, pode deixar que eu estou tentando melhorar, haha!

Espero que tenham gostado! 🙂

E não se esqueçam de dar um ‘Like’ no vídeo lá no meu canal do Youtube!

Um beijo a todos e até a próxima! 🙂

Facebook: https://www.facebook.com/homefithome.net

Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCrKsRYqWGaqmJon7lFyz3yg

Instagram: @homefithome

Como perder peso…de vez!

Todos os dias nós fazemos escolhas: comer um sanduba e refrigerante ou cozinhar uma refeição balanceada? Treinar ou sentar no sofá e assistir TV? Procurar ajuda médica ou reclamar das dores nas costas?FullSizeRender Eu acredito que a perda de peso não vem com fórmulas infalíveis, remédios ou dietas. É claro que, em alguns casos, dietas e remédios podem ajudar (e não sou eu que vou dizer o que você deve tomar), mas o que nós esquecemos é que a chave da perda de peso e de uma vida mais saudável está dentro de todos nós. O que nos impede de treinar e comer bem todos os dias? Trabalho? Preguiça? Cansaço? Falta de dinheiro, de tempo? Não adianta você se convencer de que isso tudo é verdade.

O que impede a perda de peso é você mesmo.

Quando criamos desculpas para nos sentirmos melhor ou menos culpados, nós sabotamos os nossos planos, sonhos e objetivos. Eu sempre digo isso e vou repetir: nossos corpos representam muito como nos sentimos. Se você se sente cansado, sem energia e motivação, é bem capaz de você estar dando o combustível errado ao seu corpo. Quando eu me refiro à palavra combustível eu quero dizer: alimentos, pensamentos, exercício, descanso, amigos e família, dentre muitas outras coisas.

Eu tentei várias dietas, exercícios e suplementos durante a minha vida e teve épocas em que eu me sentia ótima mas depois de 3 meses eu voltava para os meus hábitos antigos. Por que? Porque ser saudável não é fácil; envolve muita determinação, tempo, dedicação, pesquisa e, ajuda de profissionais experientes. Mas, acima de tudo, envolve uma mudança de atitude consigo mesmo.

Quando você decidir que você merece ser saudável e viver bem, aí sim o seu corpo vai reagir aos seus esforços. Nós nos sabotamos todos os dias sem perceber porque a maioria de nós não acredita que nós merecemos ter um corpo forte e saudável capaz de nos levar a locais incríveis. Nós esquecemos que todos nós merecemos aproveitar a vida.

O corpo humano é incrível e, às vezes eu me pego pensando como nós nos adaptamos a estilos de vida precários, e nosso corpo está lá, todos os dias lutando e tentando se livrar das toxinas, tentando regular nossas variações hormonais devido ao estresse do dia a dia. Da mesma forma, se nós mudarmos as nossas escolhas, o corpo também reage de forma positiva. Eu acho tudo isso fascinante.

Então, leia as perguntas abaixo e responda honestamente.

Você se sente cansado, letárgico, pesado e sem forças para nada? Você se sente feliz com o seu corpo? Agora pense como seria sua vida se você não sentisse dores, e tivesse motivação e energia todos os dias? Sim, eu quero que você imagine mesmo. O que você faria? Quais atividades que você não faz hoje por vergonha, falta de energia, sedentarismo ou motivação, você começaria? Você lembra daquele vestido que você sempre quis voltar a usar? O importante é pensar o que sucesso e felicidade representam para você, não o que a sociedade quer que você pense ou almeje.

O seu sonho é seu e só seu. 

Isso não significa ter o corpo da Gisele Bundchen gente – um corpo saudável é um corpo ágil, forte, sem dores e doenças e com energia para se movimentar. Mas se você quer o corpo da Gisele Bundchen, tudo bem também, a gente não julga. 🙂

Começar de dentro para fora é difícil. Também é difícil admitir que o problema está dentro de nós. Mas não há nada melhor do que enfrentar os seus medos e se perdoar. Está tudo bem, você merece. Nós todos merecemos. E aí a jornada para uma vida saudável só vai criar mais pensamentos positivos e você inicia um ciclo virtuoso.

A fórmula para a perda de peso é: olhe para dentro e entenda porque você se sabota. Acredite em você mesmo e comece a tratar o seu corpo e a sua mente com respeito. Comece. Apareça. Vá caminhar ao invés de sentar no sofá. Procure ajuda médica ou de um nutricionista. Pense duas vezes antes de abrir aquele pacote de biscoito para o lanchinho da tarde. Leia, pesquise sobre alimentação. Ouça os sinais do seu corpo. Você se sente letárgico depois de comer um prato de macarrão? Então por que você sempre come?

Dá trabalho? Dá. Mas vale a pena. 

Quem vem comigo?