Treino rápido para o abdômen

Treininho mara para quem não está com muito tempo e quer trabalhar bem a região abdominal. Eu acordei e fiz, por isso a cara de sono! Haha…

A ideia é fazer. Cedinho antes de tomar café, na hora do almoço, depois do trabalho, antes de dormir…Claro que fazer antes de dormir não é recomendável porque pode prejudicar o seu sono, mas se você dorme que nem uma pedra, não há problema! PS: Esse não é o meu caso, por isso prefiro treinar cedo.

O melhor horário para treinar é pela manhã porque biologicamente o nosso corpo tem picos hormonais e enzimáticos (exemplo: o nosso cortisol é normalmente alto pela manhã), então qualquer treino feito assim que acordamos está de acordo com nossa fisiologia e nossos processos bioquímicos.

Então, que tal fazer esse treininho assim que você acordar hoje? Eu decidi postar o treino cedinho para aquelas pessoas que amam acordar 4:30, 5h da manhã.

Instruções: 4 séries de 20 segundos para cada movimento e 10 segundos de descanso.

  1. Rola + Equilibra
  2. Abdominal V
  3. Burpee
  4. Prancha Toca Ombro + Abre e Fecha

 

Beijinho para todos. Aya Maria resolveu lamber a pata o treino todo…é gata ou não é?

Bia

 

Mente sã, corpo são

Girls make your move_HFH image_20161004_001

Já faz um tempo que eu não posto nada sobre bem estar, espiritualidade e estilo de vida, então eu resolvi escrever sobre um tema, que na minha opinião, é importantíssimo nos dias de hoje.

Eu não sei se vocês sabem, mas o meu trabalho como Health Coach é ajudar os clientes a encontrarem um estilo de vida saudável, e consequentemente viverem uma vida mais FELIZ. O meu papel é de facilitadora e não de uma autoridade ou sabedora da verdade. Normalmente o Health Coach é a ponte entre o médico, nutricionista e educador físico. No meu caso eu também sou qualificada para ajudar com os treinos.

O que eu vejo com frequência é que a maioria dos meus clientes não precisa de uma dieta específica ou de um plano de exercícios imediatamente – isso pode vir depois. Eles vêm conversar comigo querendo emagrecer ou ganhar peso, mas depois de algumas sessões nós chegamos à conclusão de que há um problema – ou o que eu chamo de icebergue – muito maior do que pensávamos. Esse icebergue é a real causa do aumento de peso, da falta de motivação e energia para treinar, dentre outros sintomas. Na maioria dos casos, o sobrepeso é um SINTOMA de uma questão emocional.

É interessante e triste observar que nós fazemos escolhas que nos levam a situações de desgaste emocional. Eu não estou aqui reiventando um conceito. Isso já é falado faz tempo, mas há poucos profissionais equipados para lidar com a real causa dos sintomas dos problemas emocionais que todos nós sofremos. Eu amo a medicina e já pensei várias vezes em cursar medicina depois de burra velha, mas quem já não foi ao médico e ouviu: “Você está com pressão alta, tome esse remédio uma vez ao dia, se exercite mais, faça dieta e diminua o estresse na sua vida”. Então você sai do consultório com uma receita na mão e um conselho que todos nós já ouvimos milhões de vezes, não é mesmo? Dá vontade de responder: “Ok doutor, semana que vem o estresse vai passar”. Como se fosse simples assim.

Estresse e ansiedade são as maiores causas de transtornos alimentares, sobrepeso, disfunções hormonais e depressão. É um ciclo vicioso! A pessoa vive estressada, ganha peso porque os hormônios estão desregulados e também porque a comida vira um conforto emocional, daí as taxas de colesterol sobem, a pressão arterial aumenta, e quando você vê, aquela mesma pessoa está diabética e com risco de doença cardíaca. E aí só resta ao médico passar os 10 remedinhos do santo dia. Mas e aí? Alguma coisa mudou? O sujeito deletou o estresse da sua vida? Não.

Muitos dão a volta por cima por conta própria, o que é maravilhoso e invejável. Mas a maioria das pessoas vive nessa corda bamba, sem saber como tomar controle da sua saúde.  Alguns tomam pílulas de emagrecimento e usam a academia como uma forma de punir o corpo que eles odeiam olhar no espelho. Outros tomam os remédios prescritos e acham que isso vai resolver todos os seus problemas.* (leiam no final o meu PS sobre a medicina moderna)

E aí quem está nessa montanha russa de depressão e ansiedade dá uma olhadinha no Instagram e se depara com um post dizendo: “veja as dicas para ter um abdômen sequinho”, e a foto daquela modelo mais sarada do universo. Gente, vocês sabem que eu sou 100% a favor de quem promove a saúde nas mídias sociais, mas 99.9% das vezes, o post do abdômen trincado não é suficiente para solucionar o real problema, e ainda pode provocar mais ansiedade naquela pessoa que comprou a ideia de que o tanquinho sarado é sinônimo de saúde.

Se você anda sem interesse pelo seu bem estar e pela sua saúde e já tentou diversos treinos da moda e dietas no passado (seja para ganhar massa ou emagrecer), e você já fez um check up no médico e está tudo OK, algumas perguntas importantes que você pode se fazer são:

  1. Como eu me sinto comigo mesmo?
  2. Como anda a minha vida pessoal, os meus relacionamentos, o meu trabalho?
  3. Será que a minha gula e/ou o meu transtorno alimentar tem a ver com essa insatisfação?

Em alguns casos você precisa mesmo de um chute na bunda para sair do sofá, haha…mas para muitos o problema é EMOCIONAL e derivado de diversos fatores, como por exemplo:

  1. estresse no trabalho
  2. falta de amor próprio, auto estima – muitas vezes você se pega falando: “eu não mereço isso”, “meu corpo é feio, eu preciso correr 2 horas na esteira”, “eu não vou conseguir esse emprego porque eu não sou bom o suficiente”.
  3. obsessão com o passado (mais comum do que vocês imaginam), ou ansiedade em relação ao futuro
  4. insatisfação com relacionamentos
  5. falta de crença, religião, ou de um significado/sentido na vida (lembrem-se de que ninguém precisa ser religioso para ser feliz!)

Na minha opinião, o mais comum é o número dois. Eu sou um exemplo disso. Algumas vezes eu me pego pensando, ou melhor, eu pego o meu EGO no flagra enchendo a minha cabeça de dúvidas em relação ao meu corpo. “Afinal, eu tento promover saúde, exercício, e bem estar no Home Fit Home, e como assim eu não tenho o corpo dos sonhos?  Será que as pessoas pensam ou reparam que eu não sou super, ultra, hiper sarada?” Mas como eu já conheço a minha mente, eu paro, agradeço pelo meu corpo ser forte, saudável e um veículo maravilhoso, envio amor e muita luz para mim mesma e mando uma resposta para o meu ego: “Olá, eu te ouvi, obrigada pela mensagem, agora você pode dar uma voltinha, tchau”. E aí eu começo a rir de mim mesma, porque só maluco mesmo para conversar com o seu ego, né? 🙂 Mas que funciona, funciona.

E você? Já parou para pensar sobre isso? Qual é o seu icebergue?

#FicaADica #HealthCoaching #AmorNoCoração

*PS: Não me levem a mal, eu estou aqui para promover a SAÚDE e incentivar a PREVENÇÃO. Por isso, vá sim ao médico e faça check ups e exames regulares para identificar anomalias ou déficits que possam impactar a sua energia, libido, o seu apetite, humor e sono. Mas usar a medicina de forma reativa não é a minha praia. A medicina reativa tem o seu papel, como quando sofremos um acidente e precisamos reagir aos danos sofridos pelo corpo, ou quando uma doença nos pega de surpresa. A medicina é uma disciplina incrível e que nos proporcionou viver mais, e eu não estou aqui para falar mal da profissão, mas eu adoraria ver médicos mais preocupados com a prevenção e mais interessados em pesquisar sobre nutrição, estresse e o seu impacto na vida das pessoas.

 

 

 

 

 

Perguntas e Respostas com o Nutricionista Bruno Chlamtac

_C3A2352O Home Fit Home foi tirar algumas dúvidas com o nutricionista Bruno Chlamtac, porque afinal, nós somos bombardeados com diferentes dietas, modinhas de alimentação e acabamos nos confundindo com tanta informação.

As minhas perguntas são um resumo das dúvidas que vocês me enviam e o Bruno deu a sua opinião profissional. Eu me consultei com o Bruno quando tinha uns 18 anos, na época em que morava no Brasil. Na época eu queria perder peso…Coisas que toda mulher entende. 🙂 Desde então, eu venho acompanhando a sua página do Facebook e todas as suas receitas deliciosas.

Recentemente o Bruno lançou a Boa Mão, uma linha de alimentos preparados com produtos orgânicos e sem glúten, lactose, soja ou conservantes químicos. Eu comi e aprovei! 🙂 Vocês podem encontrar o Boa Mão no Instagram @boamaogf e no Facebook https://www.facebook.com/boamaogf?pnref=lhc

Home Fit Home: Qual é a importância da alimentação se comparada ao exercício físico quando um cliente quer atingir objetivos estéticos?

Bruno: Para obtenção de objetivos estéticos, ambos são fundamentais na obtenção de um resultado satisfatório. Acredito que 50% de importância para cada um. A alimentação correta e adequada vai lhe proporcionar o resultado esperado, mas sem a atividade física os resultados são bastante inferiores ao esperado. E a recíproca é verdadeira.

Home Fit Home: Atualmente, existem várias dietas: Paleo, LCHF, South Beach, Atkins, dieta da fruta, da proteína…Qual é a sua opinião sobre as diversas dietas?

Bruno: O melhor caminho é procurar uma dieta feita para você, com o seu nome. Essa é a melhor dieta! Aquela que respeita suas individualidades, seu ritmo de vida, sua rotina de exercícios e suas necessidades fisiológicas. Dietas da moda ou que deram certo com o vizinho tendem ao fracasso e ao efeito sanfona.

Home Fit Home: Qual é o erro mais comum identificado na dieta dos seus clientes?

Bruno: O erro mais frequente é a busca por produtos zero, diet, light, industrializados e a pouca procura por comida de verdade. Nós estamos comendo pouca comida e nos entupindo de alimentos vazios de nutrientes e com baixa caloria. Na época da vovó nós éramos mais saudáveis!

Home Fit Home: Os supermercados estão lotados com produtos lights, diet, fit para se referir a um produto saudável ou emagrecedor. Dá para confiar nos rótulos?

Bruno: Nós temos um órgão que regulariza e fiscaliza os alimentos, a Anvisa. Portanto, temos que confiar. A dica é comer menos alimentos com rótulos e mais comida de verdade. Assim não tem erro! Por exemplo: o pão tem rótulo e 20 ingredientes na composição. Já o Aipim não tem rótulo e apenas 1 ingrediente: aipim. A barra de cereal tem rótulo e diversos ingredientes, enquanto que a maçã não tem rótulo e apenas 1 ingrediente: maçã.

Home Fit Home: Quais são os alimentos considerados “saudáveis” mas que no fundo sabotam a nossa dieta?

Bruno: Diversos alimentos como: barra de cereal, iogurte zero, sopa de pacotinho, biscoito cream cracker, suco de caixa e por aí vai. Calorias vazias, sem nutrientes e na maioria das vezes lotados de açúcar, gordura ruim e conservantes.

Home Fit Home: Qual dica você dá aos seus clientes que não conseguem resistir à tentação de comer doces?

Bruno: Primeiro é necessário avaliar o paciente e verificar se há alguma deficiência de zinco, magnésio, triptofano, cromo, etc. Geralmente pessoas com deficiência destas vitaminas, minerais e aminoácidos possuem uma vontade maior por doces. Chocolate, por exemplo, é rico em triptofano, um aminoácido precursor da serotonina, hormônio que gera a sensação maravilhosa de prazer e felicidade após comer um chocolate. Outro ponto é avaliar a quantidade de carboidratos que a pessoa come ao longo do dia. Algumas pessoas acabam fazendo restrição de carboidratos e a quantidade de glicose no sangue diminui fazendo a vontade por doces aumentar. A terceira dica é procurar as frutas in natura, frutas secas, chocolates com maior teor de cacau, como 70% para suprir essa necessidade.

Home Fit Home: É claro que o acompanhamento com um nutricionista é o ideal na conquista de um corpo saudável. Quais dicas você pode dar para quem não pode se consultar regularmente com um profissional?

Bruno: Evite industrializados, coma comida de verdade, beba bastante água e pratique atividade física. Pesquise, leia, seja curioso e comece a conhecer o seu corpo. Hoje em dia, felizmente, o acesso a informação é muito grande.