Derreta Gorduras e Trabalhe o Abdômen – Em menos de 10 minutos

Genteeeem,

Essa semana tá top né? Estamos nesse esquema de treinos com duas partes, sendo a parte 1 de repetições sem parar e a parte dois estilo tabata (intervalada).

Já vi que está todo mundo dolorido e cansado, mas não vamos desistir! O burpee é chatinho mas é um exercício completo, e quem sabe não ficamos melhores nesse movimento? Vamos pensar positivo! 🙂

Instruções:

Parte 1: 5 séries sem parar de 5 repetições para cada exercício.

  1. Abdominal com pernas elevadas
  2. Abdominal invertido
  3. Bicicleta

Parte 2: 4 séries de 20 segundos para cada exercício e 10 segundos de descanso.

  1. Toca bumbum
  2. Prancha + prancha lateral dois lados
  3. Burpee

Aproveitem e nós nos vemos amanhã 🙂

beijos

Bia & Aya (que decidiu não aparecer nesse vídeo)

Treino avançado de 8 minutos

Quando vocês me pedem treinos avançados eu não ignoro não, mas aí quem morre sou eu né?

Mas como preciso voltar à forma de 2016, haha, treino avançado é comigo mesmo! 🙂

Instruções: 4 séries de 20 segundos para cada movimento e 10 segundos de descanso.

Vai doer as pernocas, especialmente se você já estava dolorido como eu…ops!

  1. Agachamento sobe e desce step
  2. Ponte glúteos elevada
  3. Broad Jump + 2 pulos para trás 
  4. Burpee elevado com flexão
  • Dicas para iniciantes: peguem leve, façam com mais descanço ou não façam. Eu sou sincera gente, e prefiro que vocês façam os treinos de maneira segura.
  • Dicas para quem não tem step: ache um banco ou um “obstáculo” e improvisem! No terceiro exercício por exemplo não precisamos do step, só usei para dar uma ideia da distância do pulo.

Façam e me digam como foi. Adoro ler os comentários.

Beijocas e até o próximo vídeo.

Bia & Aya Maria

 

 

Mente sã, corpo são

Girls make your move_HFH image_20161004_001

Já faz um tempo que eu não posto nada sobre bem estar, espiritualidade e estilo de vida, então eu resolvi escrever sobre um tema, que na minha opinião, é importantíssimo nos dias de hoje.

Eu não sei se vocês sabem, mas o meu trabalho como Health Coach é ajudar os clientes a encontrarem um estilo de vida saudável, e consequentemente viverem uma vida mais FELIZ. O meu papel é de facilitadora e não de uma autoridade ou sabedora da verdade. Normalmente o Health Coach é a ponte entre o médico, nutricionista e educador físico. No meu caso eu também sou qualificada para ajudar com os treinos.

O que eu vejo com frequência é que a maioria dos meus clientes não precisa de uma dieta específica ou de um plano de exercícios imediatamente – isso pode vir depois. Eles vêm conversar comigo querendo emagrecer ou ganhar peso, mas depois de algumas sessões nós chegamos à conclusão de que há um problema – ou o que eu chamo de icebergue – muito maior do que pensávamos. Esse icebergue é a real causa do aumento de peso, da falta de motivação e energia para treinar, dentre outros sintomas. Na maioria dos casos, o sobrepeso é um SINTOMA de uma questão emocional.

É interessante e triste observar que nós fazemos escolhas que nos levam a situações de desgaste emocional. Eu não estou aqui reiventando um conceito. Isso já é falado faz tempo, mas há poucos profissionais equipados para lidar com a real causa dos sintomas dos problemas emocionais que todos nós sofremos. Eu amo a medicina e já pensei várias vezes em cursar medicina depois de burra velha, mas quem já não foi ao médico e ouviu: “Você está com pressão alta, tome esse remédio uma vez ao dia, se exercite mais, faça dieta e diminua o estresse na sua vida”. Então você sai do consultório com uma receita na mão e um conselho que todos nós já ouvimos milhões de vezes, não é mesmo? Dá vontade de responder: “Ok doutor, semana que vem o estresse vai passar”. Como se fosse simples assim.

Estresse e ansiedade são as maiores causas de transtornos alimentares, sobrepeso, disfunções hormonais e depressão. É um ciclo vicioso! A pessoa vive estressada, ganha peso porque os hormônios estão desregulados e também porque a comida vira um conforto emocional, daí as taxas de colesterol sobem, a pressão arterial aumenta, e quando você vê, aquela mesma pessoa está diabética e com risco de doença cardíaca. E aí só resta ao médico passar os 10 remedinhos do santo dia. Mas e aí? Alguma coisa mudou? O sujeito deletou o estresse da sua vida? Não.

Muitos dão a volta por cima por conta própria, o que é maravilhoso e invejável. Mas a maioria das pessoas vive nessa corda bamba, sem saber como tomar controle da sua saúde.  Alguns tomam pílulas de emagrecimento e usam a academia como uma forma de punir o corpo que eles odeiam olhar no espelho. Outros tomam os remédios prescritos e acham que isso vai resolver todos os seus problemas.* (leiam no final o meu PS sobre a medicina moderna)

E aí quem está nessa montanha russa de depressão e ansiedade dá uma olhadinha no Instagram e se depara com um post dizendo: “veja as dicas para ter um abdômen sequinho”, e a foto daquela modelo mais sarada do universo. Gente, vocês sabem que eu sou 100% a favor de quem promove a saúde nas mídias sociais, mas 99.9% das vezes, o post do abdômen trincado não é suficiente para solucionar o real problema, e ainda pode provocar mais ansiedade naquela pessoa que comprou a ideia de que o tanquinho sarado é sinônimo de saúde.

Se você anda sem interesse pelo seu bem estar e pela sua saúde e já tentou diversos treinos da moda e dietas no passado (seja para ganhar massa ou emagrecer), e você já fez um check up no médico e está tudo OK, algumas perguntas importantes que você pode se fazer são:

  1. Como eu me sinto comigo mesmo?
  2. Como anda a minha vida pessoal, os meus relacionamentos, o meu trabalho?
  3. Será que a minha gula e/ou o meu transtorno alimentar tem a ver com essa insatisfação?

Em alguns casos você precisa mesmo de um chute na bunda para sair do sofá, haha…mas para muitos o problema é EMOCIONAL e derivado de diversos fatores, como por exemplo:

  1. estresse no trabalho
  2. falta de amor próprio, auto estima – muitas vezes você se pega falando: “eu não mereço isso”, “meu corpo é feio, eu preciso correr 2 horas na esteira”, “eu não vou conseguir esse emprego porque eu não sou bom o suficiente”.
  3. obsessão com o passado (mais comum do que vocês imaginam), ou ansiedade em relação ao futuro
  4. insatisfação com relacionamentos
  5. falta de crença, religião, ou de um significado/sentido na vida (lembrem-se de que ninguém precisa ser religioso para ser feliz!)

Na minha opinião, o mais comum é o número dois. Eu sou um exemplo disso. Algumas vezes eu me pego pensando, ou melhor, eu pego o meu EGO no flagra enchendo a minha cabeça de dúvidas em relação ao meu corpo. “Afinal, eu tento promover saúde, exercício, e bem estar no Home Fit Home, e como assim eu não tenho o corpo dos sonhos?  Será que as pessoas pensam ou reparam que eu não sou super, ultra, hiper sarada?” Mas como eu já conheço a minha mente, eu paro, agradeço pelo meu corpo ser forte, saudável e um veículo maravilhoso, envio amor e muita luz para mim mesma e mando uma resposta para o meu ego: “Olá, eu te ouvi, obrigada pela mensagem, agora você pode dar uma voltinha, tchau”. E aí eu começo a rir de mim mesma, porque só maluco mesmo para conversar com o seu ego, né? 🙂 Mas que funciona, funciona.

E você? Já parou para pensar sobre isso? Qual é o seu icebergue?

#FicaADica #HealthCoaching #AmorNoCoração

*PS: Não me levem a mal, eu estou aqui para promover a SAÚDE e incentivar a PREVENÇÃO. Por isso, vá sim ao médico e faça check ups e exames regulares para identificar anomalias ou déficits que possam impactar a sua energia, libido, o seu apetite, humor e sono. Mas usar a medicina de forma reativa não é a minha praia. A medicina reativa tem o seu papel, como quando sofremos um acidente e precisamos reagir aos danos sofridos pelo corpo, ou quando uma doença nos pega de surpresa. A medicina é uma disciplina incrível e que nos proporcionou viver mais, e eu não estou aqui para falar mal da profissão, mas eu adoraria ver médicos mais preocupados com a prevenção e mais interessados em pesquisar sobre nutrição, estresse e o seu impacto na vida das pessoas.

 

 

 

 

 

Cardio e…mais cardio. Abdômen trincado!

Bom dia a todos os meus seguidores que adoram um vídeo longo! ☺

Hoje eu fiz um treino de cardio e abdômen. Eu sei que vocês adoram um treino para o bumbum, mas o nosso corpo não é feito só de glúteos, né meninas? Temos que treinar todos os grupamentos musculares.

Quem aí tá pronto para queimar as gordurinhas com uma série bem acelerada? Quem já pula corda vai sentir bastante, mas quem não pula vai ser beeeem puxado.

Instruções

São 3 séries de:

  1. Alpinista – 50 repetições
  2. Commandos – 16 repetições
  3. Pula corda – 2 minutos
  4. Abdominal pêndulo – 10 cada lado

Modificação para quem não tem corda ou quem é iniciante: 

  • Façam o high knees (pulando elevando o joelho para cima).
  • Iniciantes; façam pelo menos 30 segundos pulando corda e escolham a forma mais simples de pular.

Você percebeu que durante os movimentos nós usamos o abdômen sem ter que fazer mil abdominais? Então, se você seguir uma alimentação balanceada e treinar pesado não há necessidade de levar horas trabalhando o abdômen com movimentos isolados. Mas, há quem queira isolar para trabalhar ainda mais….mas no fundo no fundo, a gente não vê a definição abdominal por causa da capa de gordura por cima do músculo. #FicaAdica

Eu sei que agora que você terminou você quer me matar, mas faz parte gente…o resultado compensa!

Não se esqueçam de se inscrever no meu canal do Youtube porque aí você é o primeiro a assistir os meus vídeos!

Beijos,

Bia

Facebook: https://www.facebook.com/homefithome.net

Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCrKsRYqWGaqmJon7lFyz3yg

Instagram: @homefithome

Como perder peso…de vez!

Todos os dias nós fazemos escolhas: comer um sanduba e refrigerante ou cozinhar uma refeição balanceada? Treinar ou sentar no sofá e assistir TV? Procurar ajuda médica ou reclamar das dores nas costas?FullSizeRender Eu acredito que a perda de peso não vem com fórmulas infalíveis, remédios ou dietas. É claro que, em alguns casos, dietas e remédios podem ajudar (e não sou eu que vou dizer o que você deve tomar), mas o que nós esquecemos é que a chave da perda de peso e de uma vida mais saudável está dentro de todos nós. O que nos impede de treinar e comer bem todos os dias? Trabalho? Preguiça? Cansaço? Falta de dinheiro, de tempo? Não adianta você se convencer de que isso tudo é verdade.

O que impede a perda de peso é você mesmo.

Quando criamos desculpas para nos sentirmos melhor ou menos culpados, nós sabotamos os nossos planos, sonhos e objetivos. Eu sempre digo isso e vou repetir: nossos corpos representam muito como nos sentimos. Se você se sente cansado, sem energia e motivação, é bem capaz de você estar dando o combustível errado ao seu corpo. Quando eu me refiro à palavra combustível eu quero dizer: alimentos, pensamentos, exercício, descanso, amigos e família, dentre muitas outras coisas.

Eu tentei várias dietas, exercícios e suplementos durante a minha vida e teve épocas em que eu me sentia ótima mas depois de 3 meses eu voltava para os meus hábitos antigos. Por que? Porque ser saudável não é fácil; envolve muita determinação, tempo, dedicação, pesquisa e, ajuda de profissionais experientes. Mas, acima de tudo, envolve uma mudança de atitude consigo mesmo.

Quando você decidir que você merece ser saudável e viver bem, aí sim o seu corpo vai reagir aos seus esforços. Nós nos sabotamos todos os dias sem perceber porque a maioria de nós não acredita que nós merecemos ter um corpo forte e saudável capaz de nos levar a locais incríveis. Nós esquecemos que todos nós merecemos aproveitar a vida.

O corpo humano é incrível e, às vezes eu me pego pensando como nós nos adaptamos a estilos de vida precários, e nosso corpo está lá, todos os dias lutando e tentando se livrar das toxinas, tentando regular nossas variações hormonais devido ao estresse do dia a dia. Da mesma forma, se nós mudarmos as nossas escolhas, o corpo também reage de forma positiva. Eu acho tudo isso fascinante.

Então, leia as perguntas abaixo e responda honestamente.

Você se sente cansado, letárgico, pesado e sem forças para nada? Você se sente feliz com o seu corpo? Agora pense como seria sua vida se você não sentisse dores, e tivesse motivação e energia todos os dias? Sim, eu quero que você imagine mesmo. O que você faria? Quais atividades que você não faz hoje por vergonha, falta de energia, sedentarismo ou motivação, você começaria? Você lembra daquele vestido que você sempre quis voltar a usar? O importante é pensar o que sucesso e felicidade representam para você, não o que a sociedade quer que você pense ou almeje.

O seu sonho é seu e só seu. 

Isso não significa ter o corpo da Gisele Bundchen gente – um corpo saudável é um corpo ágil, forte, sem dores e doenças e com energia para se movimentar. Mas se você quer o corpo da Gisele Bundchen, tudo bem também, a gente não julga. 🙂

Começar de dentro para fora é difícil. Também é difícil admitir que o problema está dentro de nós. Mas não há nada melhor do que enfrentar os seus medos e se perdoar. Está tudo bem, você merece. Nós todos merecemos. E aí a jornada para uma vida saudável só vai criar mais pensamentos positivos e você inicia um ciclo virtuoso.

A fórmula para a perda de peso é: olhe para dentro e entenda porque você se sabota. Acredite em você mesmo e comece a tratar o seu corpo e a sua mente com respeito. Comece. Apareça. Vá caminhar ao invés de sentar no sofá. Procure ajuda médica ou de um nutricionista. Pense duas vezes antes de abrir aquele pacote de biscoito para o lanchinho da tarde. Leia, pesquise sobre alimentação. Ouça os sinais do seu corpo. Você se sente letárgico depois de comer um prato de macarrão? Então por que você sempre come?

Dá trabalho? Dá. Mas vale a pena. 

Quem vem comigo?

A luta contra a gordura…usando gordura!

Bacon and Eggs

Quando você cozinha, você evita usar manteiga? Quando você come um pouco de carne vermelha, bate aquela culpa? “Devia ter cortado a gordura daquela picanha…”. Talvez a culpa de comer gordura saturada esteja com os dias contados! Oba!!!

De acordo com um artigo da ISTOÉ, a relação entre o aumento do consumo da gordura saturada e a incidência de doenças cardiovasculares não é baseada em evidência científica. A conclusão: não existem estudos que provam que comer gordura saturada leva a um aumento no risco de problemas de coração.

Mas, por que isso me interessa? Faz um tempo que venho lendo artigos científicos, assistindo documentários e me informando sobre nutrição. Só para lembrar: eu não sou nutricionista ou médica, mas eu tenho muito interesse no assunto (quem sabe eu não acabo me inscrevendo na Universidade um dia…). Enfim, eu venho me usando de cobaia para testar uma nova “dieta”. Gente, eu escrevo dieta, mas eu não gosto de usar esse termo porque eu não acredito em dietas, mas sim em mudanças no nosso estilo de vida. Já faz quase 2 meses que venho aumentando o consumo de gordura saturada e polinsaturada, mantendo o consumo de proteína razoável (sem exageros) e reduzindo drasticamente a ingestão de carboidratos. É claro que eu ainda como bastante verdura – isso não mudou.

Essa “dieta” é chamada de banting, low carb high fat (LCHF), ketogenic diet, primal. Eu não me importo com a nomenclatura porque eu quero mesmo é ver como eu me sinto no final das contas. O resultado:

  1. Mais energia
  2. Aumento de performance quando eu me exercito
  3. Perda de gordura
  4. Me sinto mais disposta e animada
  5. Não sinto sono depois das refeições

Eu tenho acompanhado a minha dieta com um clínico geral e meus exames de sangue estão ótimos!! HDL e LDL ótimos e triglicerídeos baixo. Eu vou continuar a postar os resultados e as minhas impressões sobre essa dieta. Para os médicos de plantão lendo esse post, eu sei que mudanças em qualquer dieta só refletem no exame de sangue depois de 6-8 semanas. 🙂  O que eu li e faz sentido sobre essa nova forma de se alimentar:

  • Gordura é a maior fonte concentrada de energia. O que isso significa? Ao invés do corpo usar o açúcar do arroz, pão, massa para usar como energia, o corpo começa a usar a gordura armazenada no corpo.
  • Carboidratos são ótimas fontes de energia rápida – não é à toa que atletas usam alimentos com bastante açúcar antes e durante eventos. Mas, quando o corpo não tem acesso ao açúcar, ele começa a usar a gordura armazenada sem qualquer detrimento ao funcionamento do cérebro. Lembrem-se: no passado nossos ancestrais quase não comiam qualquer forma de açúcar!
  • Você transforma o seu corpo numa máquina de queimar gordura – quando entramos no estado de cetose (quando o corpo usa gordura para transformar em energia). Imagina que coisa linda, meninas?
  • Você diminui aqueles picos de glicose no sangue. Você se sente cansado um pouco depois de comer aquele prato de macarrão? É porque assim que você come, você sofre um pico de glicose no sangue, mas logo depois dá aquela caída drástica. Resultado: você fica cansado e com vontade de comer mais.

Eu vou continuar a falar sobre isso, mas acho que vale à pena ler o artigo da ISTOÉ. Eu tenho lido várias coisas interessantes sobre o tópico e vou continuar postando aqui. 🙂 ISTOÉ: Nem tão vilã assim?

Summer Body

Oi galera,

Mais um vídeo intenso para vocês! Eu fiquei morta depois desse exercício e senti bastante o meu abdômen…! Mas são só 15 minutos então foca no resultado e vem malhar comigo!

Eu recebo perguntas de como fazer abdominal e eu acho que você não precisa se matar fazendo o abdominal convencional. O vídeo de hoje é bem criativo, trabalha o corpo todo com ÊNFASE no abdômen. Vamos perder a barriga para o verão!! 🙂 Vem comigo!

Instruções para a série:

  1. Tuck Jump + Burpee – 5 repetições
  2. Rotação no chão – 10 repetições
  3. Abdominal Jesus Cristo – 10 repetições
  4. Volta ao Mundo (Rotação com a Kettlebell) – 5 repetições cada lado
  5. Flexão uma perna – 10 repetições 
  6. Prancha de lado – 10 repetições cada lado

Terminou? Agora repete a série até o tempo acabar!! 15 minutos sem roubar galera!

Se você for iniciante eu recomendo fazer os exercícios bem devagar e com as modificações que eu explico no vídeo. No primeiro exercício você pode fazer o burpee + o tuck jump sem a flexão.

Fez o exercício e gostou? Posta os seus resultados nos comentários aqui embaixo! Eu adoraria saber o que vocês acharam. 🙂 E não deixem de mostrar para os amigos, família, pessoal do trabalho!

Um beijo enorme a todos!! E obrigada pelo ‘Like’ 😉

Se você gostou do exercício dá um ‘Like’ no meu vídeo no Youtube aqui: https://www.youtube.com/watch?v=iVt5op0PKfE

Se você quer ver mais e me acompanhar todo dia, segue o meu blog no botão aqui na direita e me segue no Facebook: https://www.facebook.com/homefithome.net

O que comer? O que não comer? Dieta?

fats-and-meats-lg-1

Oi pessoal,

Eu resolvi escrever um pouco sobre alimentação. Eu estou recebendo perguntas sobre nutrição e pensei que eu podia começar com o que eu venho testando e aprovando na minha dieta e como escolho meus alimentos.

Primeiro eu acho que nós mulheres devemos parar de entrar na neurose da balança. Eu quase não me peso porque o peso não significa nada gente! Tem gente que é leve leve e tem mais gordura corporal do que alguém pesado com músculo.

Pois então, voltando a alimentação: eu tentei várias dietas, suplementos e shakes, etc. Muitas dessas dietas funcionam mas todas elas têm data de validade, né? Você começa na famosa segunda-feira, segue por 1, 2, 3 meses e depois cai na tentação de novo. Eu pesquiso muito sobre nutrição e como o corpo reage aos alimentos que ingerimos então criei uma abordagem mais descomplicada focada na SAÚDE. É comida de verdade? Boto para dentro. Saiu de um pacote? Huuum, vamos ver o rótulo.

Eu aconselharia a todo mundo a checar os rótulos dos produtos na sua dispensa…Mas e aí? O que checar?

  1. Carboidratos: Eu restrinjo a quantidade de carboidrato na minha alimentação. Não é porque eu quero emagrecer (às vezes eu QUERO! haha), mas porque o nosso corpo não precisa de tanto carboidrato gente. Carboidrato = açúcar, e o açúcar dá aquela euforia, aquela energia e depois gera aquela preguiça. Por quê? Porque o açúcar no sangue vai lá em cima e de uma hora para outra cai dando aquela fominha e gula.
  2. Gordura: Eu como gordura à beça!! Dos 3 macronutrientes (proteína, carboidrato e gordura) somente o carboidrato não é essencial na nossa dieta. Nós precisamos de gordura para sobreviver. Mas não é toda gordura que é boa: corte completamente a gordura hidrogenia (margarina por exemplo) e vegetal (óleo de sementes, como canola e girassol por exemplo). O ideal é optar por gordura animal, abacate, azeite, castanhas, etc. Gordura é a maior reserva de energia que pode existir no corpo humano, então por que comer açúcar para ter mais energia? Enfim, vou escrever um post só sobre gordura.
  3. Proteína: Yes! Nós precisamos de proteína, mas em excesso acaba sendo acumulada como gordura.
  4. Fibra: Outra parte importante do alimento e SACIA em grandes quantidades! Normalmente encontrada nas frutas e vegetais.
  5. Substâncias que você não entende o nome: se você encontrar palavras enormes que não fazem sentido tente evitar o alimento. Você quer o mínimo de adoçantes,  preservativos, corantes, aditivos, etc etc.

Para resumir: eu como alimentos frescos (na maioria das vezes), eu tento cozinhar o máximo possível em casa, evito o carboidrato e como gordura em todas as refeições. Lembrem-se: a história de fat-free, 0% gordura é balela, porque as empresas cortam a gordura do produto e colocam açúcar para dar gosto.

Gordura é essencial, dá gosto aos alimentos e sacia. Vou postar os estudos e continuar escrevendo sobre isso…!

Espero que tenham gostado e postem seus comentários aqui embaixo!!

Beijos,

Bia